A Encruzilhada

Um dia me sentindo tão sozinho
Por uma estrada eu caminhava
Sem rumo, sem destino
Sem saber o que procurava
Sentia que o meu mundo era vazio
E que alguma coisa me faltava
Depois de tanto caminhar 
Cheguei numa encruzilhada

Havia ali dois caminhos
E sem saber qual deles seguir
E o senhor apareceu
Por mim veio decidir
Mostrou-me um caminho de luz
E um lindo jardim a florir
Mandou a tristeza embora
E eu voltei a sorrir

Não havia mais esperança
Quando ele me encontrou
Eu estava perdido
Um novo caminho me mostrou
Encontrava-me num cativeiro
E ele me libertou
Hoje eu vivo feliz
Louvando o nome do senhor
Por Antonio Carlos Ramos
Veja também:

Pesquisar conteúdos